26 agosto 2009

Confecção de aparelhos - APM IV

Carlos Martins Coelho Filho



Este assunto foi bastante visitado no blog desde quando coloquei o artigo que ensinava a fazer o APM III. A principal modificação do APM IV em relação à versão III foi o redesenho da adaptação do tubo telescópico intermaxilar ao arco superior.







Fabricação do APM IV

Solde perpendicularmente a ponto ( perpendiculares um relação ao outro, na extremidade de um deles), dois segmentos de tubos telescópicos de luz interna que permita a inserção de fio redondo inox de diâmetro de 1mm.



Após a fixação temporária, insira um pequeno rolo de solda na haste menor do conjunto, aplique fundente e a chama do maçarico para a soldagem definitiva.



Depois da execução da soldagem faça o acabamento das partes cortando o segmento de tubo mais curto bem rente ao segmento mais longo

Neste ponto tem-se o primeiro componente da parte superior do APM IV, que denomina-se “Tubo T”.



Em seguida, tome um pedaço de fio redondo inox de 1mm e faça uma dobra de 90° em uma de suas extremidades. Esta é a precursora da “Trava molar”.

Tome sua extremidade e a insira na secção menor de tubo do “Tubo T”.




Após isso, dobre a parte que aflorou do outro lado do tubo menor do “Tubo T”, até que a mesma fique paralela ao tubo maior do “Tubo T”. É necessário que antes de se executar a dobra, se insira uma vareta de fio de calibre 0,9 a 1mm no Tubo T, para que sua parte maior não se deforme durante a dobra. Em seguida corte o excesso da “Trava molar” para que seu comprimento total fique aproximadamente o dobro da distância mesiodistal do tubo .045” do primeiro molar superior onde ela será posteriormente inserida. Está pronta a parte superior do APM IV.





Os componentes inferiores do APM IV constam de uma “Haste Mandibular” e de um Arco Mandibular. A “Haste Mandibular” é um segmento de fio inox de 0,9mm a 1,0mm de calibre, com aproximadamente 38mm de extensão dobrado em 90° em uma das extremidades,
tendo um pingo de solda de prata na extremidade mais curta.




O Arco Mandibular é feito de fio inox .019”x.025” com duas alças circulares voltadas para oclusal e que devem ser posicionadas distalmente aos caninos.



As alças circulares serão o ponto de apoio da “Haste Mandibular” após a instalação do APM IV no paciente.



O ecletismo do APM IV admite e tem demonstrado utilizações outras que não somente as direcionadas para o tratamento das Classes II, havendo também mostrado sua eficiência nas seguintes aplicações, as quais podem estar relacionadas também com maloclusões da Classe I:

a) Preservação de ancoragem dos molares superiores, impedindo sua mesialização.
b) Distalização de molares superiores.
c) Retração em bloco dos dentes superiores.
d) Preservação da ancoragem do segmento intercanino inferior, impedindo sua inclinação lingual durante a mesialização do segmento postero-inferior nos casos de extração de prémolares e primeiros molares inferiores.
e) Emprego unilateral ou ativação diferenciada em um dos lados, tanto para correção das relações das Classes II assimétricas de molares como de desvios da linha média.



O artigo foi retirado daqui e na sequência é demonstrado como inserir o aparelho num paciente.

Ainda tem esse outro artigo dos autores Luciano Alvim Costa e Rosely Suguino em que apresentam mais uma modificação para a construção do APM.

6 comentários:

Andrea disse...

Ricardo, não consegui visualizar o restante do artigo q mostra a instalação no paciente. aparece uma mensagem q o blog está corrompido. tem outra maneira de ver?

Andrea disse...

desculpe, falei errado a mensagem é o "link está corrompido"

Ricardo Nader disse...

Agora estão corretos Andrea.

Ben disse...

Ricardo, primeiramente quero agradecer pelo artigo do Dr. Carlos Martins que voce me mandou.
Li muito sobre o APM e acho que já estou apto a instala-lo pela primeira vez. Porem, gostaria de resolver mais tres duvidas que ainda assolam minha mente e agradeceria muito se pudesse sana-las. 1 - Li algumas vezes o termo "ativar o APM" e achei estranho, pois pelo que entendi, para ativa-lo basta instala-lo, deixando o tubo telescópico num tamanho que deixe os dentes anteriores topo a topo e depois basta aguardar, estou certo?
2 - Instalado o APM, tiramos o aparelho assim que fechar a mordida aberta posterior? Ou esperamos algum tempo (quanto tempo?).
3 - Pelo que vi, na retirada do APM, a relação dos incisivos ficam de topo a topo, isso se corrige sozinho com o tempo?

Grande abraço, Ben

Ricardo Nader disse...

Olá Ben. Ativar o APM é instalá-lo sim. E se for fazer a reativação, protruir por exemplo, basta fazer nova haste mandibular mais longa.

De acordo com o Dr. Carlos ele afirma que remove o aparelho quando a mordida aberta posterior se fecha e depois deixa um mês para avaliar se vai ser preciso mais algum avanço.

Fica em topo como sobrecorreção. Na finalização do caso você entra com elásticos para acertar a mordida.

SARA disse...

Caros colegas ,meu nome é sarita, dal més passado tive a noticia que meu filho de 13 anos terá que colocar o aparelho para trazer pra frente a mandibula inferior. tive em dois profissionais, o primeiro me disse que o caso dele seria cirurgico, e que nao tinha mais soluçao , a segunda me falou de calocar o aparelho APM, Pois algumas chances tinha devido o fato dele ser jovem. Voces que já estao mais a parte do assunto me forneceriam mais informaçoes? agradecida