13 junho 2009

Condições ótimas de força para movimento controlado dos dentes anteriores em mecânicas de deslize

Este artigo foi publidado na revista Angle e me chamou a atenção pois procura mostrar como deve ser feita a retração dos dentes anteriores, em casos de extração de 2 primeiros pré-molares superiores,através de uma mecânica de deslize mantendo-se o controle destes dentes. Outra razão para eu colocar aqui é que eu faço a minhas retrações desta forma.


Optimal Loading Conditions for Controlled Movement of
Anterior Teeth in Sliding Mechanics
A 3D Finite Element Study



Introdução


A demanda por tratamentos ortodônticos mais rápidos e eficientes tem aumentado nos últimos anos. Para atender esta demanda, mecânicas de deslize em combinação com implantes como ancoragem tem se tornado mais e mais populares pelo mundo.

Contudo, as melhores condições para se obter o tipo de movimento desejado durante o fechamento de espaço nas mecânicas de deslize ainda são desconhecidos. O controle do movimento dos dentes anteriores é essencial para o ortodontista executar um plano de tratamento individualizado. O uso de braços de força nos arcos de retração possibilita a obtenção de movimentos controlados dos dentes anteriores. Assim, um sistema de força para um determinado movimento, tal como inclinação para lingual da coroa, inclinação lingual da raiz ou movimento de corpo, pode ser facilmente conseguido com diferentes alturas dos braços de força colocados no arco de retração.

O objetivo deste estudo foi determinar a melhor altura do braço de força e o melhor posicionamento deste no arco de retração numa mecânica de deslize. As aplicações clínicas das mecânicas de deslize associadas a braços de força serão também discutidos.



Figura 1: Fotografia intrabucal ilustrando a retração dos dentes anteriores com o
uso de braços de força na mecânica de deslize.



Materiais e métodos


Usando-se tomografia computadorizada, um modelo com 14 dentes maxilares foi escaneado e as imagens foram transformadas num modelo em 3D. Este modelo foi então convertido num modelo para análise através do método de elementos finitos.

Foi gerado neste modelo um aparelho com slot o.o18 e inserido nele um arco 0.018x0.025 . Quatro braços de força foram colocados, sendo 2 em cada lado mesial e distal dos caninos.




Figura2: Modelo 3D do estudo com dentes maxilares incluindo ligamento periodontal, osso alveolar, braquetes e arco.


Condições experimentais



Assumiu-se que dois microparafusos ou miniplacas foram inseridas nos dois lados por vestibular para se obter ancoragem esquelética e a força de retração foi aplicada dos microparafusos para os braços de força. Esta força de retração foi de 150g. As alturas dos braços de força foram 0, 2, 4, 6, 8, 10 e 12 mm medindo-se a partir dos slots dos braquetes em direção apical.







Resultados



Quando os braços de força são colocados nas mesiais dos caninos foi observada inclinação para lingual das coroas dos incisivos quando a altura foi de 0 mm (nível do slot do braquete). À medida que a altura do braço foi aumentando a direção da rotação dos incisivos foi mudando de inclinação lingual da coroa para inclinação lingual da raiz. No nível de 5.5mm nenhuma rotação ocorreu e foi observado movimento de corpo. Foi observada inclinação para lingual das raízes quando o nível foi acima de 5.5mm.



Figura 4: Braço de força colocado na altura do slot do braquete (0mm),
na mesial do canino: inclinação para lingual da coroa.
A linha pontilhada representa a posição inicial do dente.




Figura 5: Força de retração aplicada na altura de 5mm.
Movimento de corpo.
A linha pontilhada representa a posição inicial do dente.




Figura 6: Força de retração no braço com altura de 10mm.
Inclinação lingual da raíz.




Quando o braço de força foi colocado na distal dos caninos, inclinação para lingual dos incisivos foi obtida a partir da altura de 10 mm. A mudança de inclinação para lingual da coroa para inclinação para lingual da raiz ocorreu entre 10 e 12 mm sendo que o movimento de corpo ocorreu em 11.2mm.



Figura 7: Força de retração aplicada no braço de força com 0 mm.
Inclinação para lingual das coroas.




Figura 8: Força de retração aplicada em 5.5mm .
Inclinação para lingual das coroas.




Figura 9: Força de retração aplicada em 10mm.
Inclinação para lingual das coroas.



Quando o braço de força foi colocado na mesial dos caninos:
  • No nível de 0 mm houve um movimento descontrolado para lingual dos incisivos e o ápice se moveu na direção oposta à força de retração. O segmento anterior do arco foi deformado para baixo.
  • Inclinação controlada da coroa para lingual, em que o incisivo inclina ao redor do seu ápice foi mostrada nos níveis entre 4 mm e 5 mm.
  • Em 5.5mm movimento de corpo foi produzido e o arco deformou menos.
  • Em 10 mm o segmento anterior do arco foi deformado para cima, resultando numa inclinação para lingual das raízes e movimento dos ápices na mesma direção da força.

Quando o braço de força foi colocado na distal dos caninos:
  • Foi observada inclinação descontrolada para lingual da coroa no nível de 0 mm e o segmento anterior do arco deformou para baixo da mesma forma quando o braço de força foi colocado na mesial.
  • Diferentemente de quando o braço de força foi colocado na mesial do canino, movimento de corpo não ocorreu no nível de 5.5mm e sim movimento descontrolado para lingual da coroa.
  • Os incisivos continuaram mostrando movimento descontrolado para lingual da coroa até o nível de 10 mm e o segmento anterior do arco deformou menos que quando o arco foi colocado na mesial do canino.

Discussão


Neste estudo foi encontrado intima relação entre o grau de inclinação vestibulo-lingual dos incisivos e o comprimento dos braços de força.

Quando o braço de força foi colocado na mesial dos caninos a força de retração no braço de força abaixo de 5.5mm produziu inclinação para lingual das coroas dos incisivos. Movimento de corpo foi obtido a no braço de força com 5.5mm de comprimento. Acima de 5.5mm foi observado inclinação para lingual das raízes.

Em outras palavras, a direção de inclinação mudou de lingual de coroa para lingual de raiz à medida que a altura do braço de força foi aumentada a partir do slot do braquete em direção ao ápice dos dentes.

Por outro lado, quando o braço de força foi colocado na distal dos caninos, inclinação para lingual das coroas foi observada até o nível de 11.2mm.

Com os braços de força com altura de 10 mm houve uma notável diferença na deformação do arco e o movimento resultante dos incisivos quando o braço de força foi colocado na distal e na mesial dos caninos.

Quando o braço de força colocado na mesial os incisivos centrais mostraram um nível relativamente alto de inclinação para lingual das raízes. Em contraste, quando colocado por distal inclinação para lingual das coroas foi observado embora a quantidade tenha sido pouca (figura 9).

Como mostrado na figura 6 , o segmento anterior do arco foi deformado para cima devido a um momento de flexão produzido entre o incisivo lateral e o canino como um efeito de um cantilever do braço de força a partir da mesial do canino. Consequentemente, uma força intrusiva foi levada aos incisivos causando assim uma substancial inclinação para lingual das raízes.

Por outro lado, quando o braço de força foi colocado na distal do canino, o segmento anterior do arco deformou menos. O canino recebe a força intrusiva e a deformação do arco acaba não sendo transmitida aos incisivos como quando o braço de força está localizado na mesial.


Aplicações clínicas


O uso de braços de força localizados na mesial dos caninos habilita o ortodontista a conseguir mais controle dos dentes anteriores na mecânica de deslize.

No tratamento de uma cl II divisão 1, inclinação controlada da coroa para lingual é desejado. Neste caso, o uso de um braço de força com altura de 4 mm a 5 mm é recomendado.

Para a cl II divisão 2, inclinação para lingual das raízes é desejado e isto pode ser conseguido aumentando a altura do braço de força acima de 5.5mm.

Para se obter movimento de corpo recomendamos um braço de força com altura de 5.5mm, baseado no presente estudo.


Conclusões

- A colocação de braços de força entre os caninos e incisivos laterais possibilita a obtenção de movimentos mais controlados na mecânica de deslize.

- Na correção das maloclusões de cl II divisão 1, o uso de braços de força com altura de 4 mm a 5 mm é recomendado para obter movimento controlado de coroa para lingual dos incisivos centrais superiores.
Para a correção das maloclusões de cl II divisão 2, a inclinação para lingual das raízes é conseguida com alturas dos braços de força maiores que 5.5mm.

- Considerar não apenas a relação entre a linha de ação de força da retração e a localização do centro de resistência de um dente, mas também a deformação do arco no movimento dos dentes pode ser uma grande ajuda em estabelecer um ótimo plano de tratamento e assim diminuir o tempo do tratamento.

6 comentários:

aline disse...

Achei muito interessante este artigo.
Estou fazendo minha monografia, e meu tema é "Mecânica de Retração para anteriores". Será que vc poderia me passar o artigo original?
Abraço! Aline

Ricardo Nader disse...

Posso passar sim Aline. Quinta feira estarei em casa, eu te mando.

Ricardo Nader disse...

Você pode pegar o artigo neste link Aline:

http://www.angle.org/pdfserv/i0003-3219-079-06-1102.pdf

Mabel disse...

Adorei este artigo, estou estudando esta mecanica, e foi enriquecedor.

isabela disse...

Olá, minha monografia é sobre fechamento de espaço através da mecânica de deslizamento, gostaria de receber o artigo original...seria possível??
Meu e-mail é belagrattao@yahoo.com.br
Obrigada.

Anônimo disse...

Olá, eu pedi para que o senhor me mandasse esse artigo na íntegra, mas eu não consegui abrir o site que o senhor me enviou de "error", como eu posso fazer para ler esse artigo por inteiro. Meu e-mail é belagrattao@yahoo.com.br
Muito obrigada, mais uma vez
Isabela